Limpar e desinfectar, uma obrigação

Limpar e desinfetar

Diversos estudos apontam para que a casa-de-banho e a cozinha sejam o maior foco de incidência da vida bacteriana dentro dos nossos lares, então porquê arriscar?
Micróbios e germes têm maior predisposição para proliferar em ambientes húmidos, logo, divisões como a casa-de-banho e a cozinha tornam-se autênticas incubadoras para estes seres microscópicos.

Limpar e desinfetar são conceitos diferentes – limpar não implica desinfetar, no entanto, uma boa desinfeção é, obrigatoriamente, antecedida de uma limpeza exemplar; pois, os produtos desinfetantes não removem a sujidade – deixando para trás cheiros e superfícies pegajosas – e verão a sua eficácia reduzida – uma vez que os germes podem esconder-se na sujidade para voltar a contaminar o espaço assim que este estiver seco.

Casa-de-banho

É o local onde praticamos praticamente toda a nossa higiene diária – conjugando o facto de ser tipicamente húmido com todo o material orgânico que lá se vai acumulando, temos o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias. Há uma tendência natural para limpar a casa de banho mais vezes que todas as outras divisões do lar, no entanto, muitas famílias esquecem-se que a limpeza, por si só, não eliminará a vida microbiana em proliferação; por esse motivo, os especialistas também aconselham uma desinfeção regular. Ainda no reino do WC, não nos podemos esquecer que boca é o abrigo de diversos microrganismos passíveis de ser transferidos por e para as escovas de dentes, assim, estamos obrigados a uma atenção redobrada para o local e a forma em que guardamos estes objetos.

Cozinha

A pia da cozinha concentra – pasme-se! – 100 mil vezes mais germes que a casa-de-banho; germes estes que se acumulam nos pratos e nos restos de comida que ficam em pilha à espera de ser lavados no dia seguinte. Por falar em lavar, é necessário trocar com alguma regularidade as esponjas e os panos da cozinha, já que são autênticos acumuladores de germes. Frigoríficos e tábua de cortar também podem ser problemáticos e necessitam de uma desinfeção regular por forma a evitar a transmissão de germes por via alimentar.

 

Resumindo
  • Não necessita de desinfetar tudo o que limpar, mas precisa de limpar tudo o que quiser desinfetar.
  • Cuidado redobrado para a desinfeção dos locais mais húmidos do seu lar.
  • Troca regular de utensílios em permanente contacto com matéria orgânica – esponjas, panos, escovas de dentes.

Escrito por Sibina - Home Partners

Empresa especialista no fabrico de utilidades para o lar com foco no desenvolvimento de parcerias domésticas facilitadoras de atividades diárias na vida da casa.

21/01/2020

Diversos estudos apontam para que a casa-de-banho e a cozinha sejam o maior foco de incidência da vida bacteriana dentro dos nossos lares, então porquê arriscar?
Share This

Gostou?

Dê-nos um like e partilhe isto com os seus amigos!